Quem sou eu

Minha foto
Sergio Honorio -Tecnico de necropsia -Professor de necropsia da escola WT COORDENADOR do curso de tanatopraxia do CENTRO DE TREINAMENTO TAMAVEL

terça-feira, 22 de novembro de 2016

As dificuldades de entrar na área de necrtopsia

Uma escola séria não pode vender um curso de necropsia dizendo que é facil...Pois não é!
Profissão O que é necropsia? •Uma necropsia, também conhecida como autopsia, é um procedimento médico que consiste em examinar um cadáver para determinar a causa e modo de morte e avaliar qualquer doença ou ferimento que possa estar presente. A função primordial da necropsia é fundamentar as causas que motivaram a morte da vítima e, quando possível, estabelecer sua causa jurídica, a identificação do morto, o tempo de morte e algo mais que possa contribuir no interesse de esclarecer algo em favor da justiça.Existem três indicações clássicas previstas em lei para a necropsia:
•morte violenta (por acidentes de trânsito, do trabalho, homicídios, suicídios etc.); •morte suspeita (sem causa aparente); •morte natural de indivíduo não identificado.
A necropsia é realizada por medico LEGISTA ou PATOLOGISTA, juntamente com um profissional treinado para dissecções especificas.
Realidade atual Tecnico ou auxiliar? A profissão ainda não é reconhecida no Brasil. Por isso depende da instituição, cidade e estado. Em São Paulo, a área de saúde denomina tecnico, mas na policia é auxiliar. No Rio de Janeiro é Tecnico de necropsia. Auxiliar ou tecnico quem define as funções é o edital.

A função de um técnico em necropsia é de abrir um cadáver, mexer em todos os órgãos, retirá-los caso seja necessário e fechar o corpo. Enquanto isso, o médico legista ou patologista faz as análises para concluir o laudo e as causas da morte.
O necropsista, como é chamado, tem entre outras funções a de identificar e manusear os cadáveres, preparar a sala de autópsia, organizando o ambiente e os instrumentos a serem utilizados, mantendo em condições de uso, realizar abertura do corpo para identificar as lesões internas e coletar amostras das vísceras para exames de laboratórios. Além disso, ele reconstitui os cadáveres e recolhe, limpa os ossos e prepara o corpo para o sepultamento. Em alguns estados do Brasil ele está no quadro da carreira da polícia civil, por isso, passa por treinamento de abordagem similar, com prova de aptidão física e psicológica, comprovação de idoneidade e investigação social. Leia Mais: http://www.novaconcursos.com.br/portal/cargos/necropsista/#ixzz4QmESzDiz


Dificuldades da profissão de necropsia
A profissão de necropsia não tem um reconhecimento bem definido pelo CBO. Entenda o CBO:
Técnicos em necrópsia e taxidermistas 3281
Títulos 3281-05 - Embalsamador 3281-10 - Taxidermista Descrição Sumária Reconstituem cadáveres humanos e de animais; formolizam cadáveres humanos e de animais; embalsamam cadáveres. Taxidermizam animais vertebrados; curtem peles; preparam esqueletos de animais; confeccionam dioramas, pesquisando característica dos animais e seu habitat. Orientam pessoas em aulas práticas e museus; gerenciam atividades comerciais e acervo científico. Trabalham conforme normas e procedimentos técnios, de segurança e higiene.
A profissão dde necropsia não é regulamentada
Por isso não podemos ter sindicato para lutar por nossos direitops. Em alguns lugares da saúde ganhamos apenas 20% de ensalubridade quando o ideal é 40%. Os sindicatos de saúde não brigam por nossos direitos.
O congresso não olha pra nós, mas olha pra outras profissões menos vitais na sociedade
As Comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Direitos Humanos (CDH) devem discutir, com a presença dos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Trabalho e Previdência, Ronaldo Nogueira, critérios para as regulamentações profissionais. Nos últimos anos, projetos com a sistematização de profissões como as de salva-vidas, físico, despachante, massoterapeuta e DJ foram aprovados pelo Congresso. http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2016/07/27/regulamentacao-de-profissoes-deve-ser-discutida-com-ministros-do-trabalho-e-da-fazenda
A questão da formação de necropsistas
Para se formar em necropsia tem dois caminhos: 1- curso da policia civil-após concurso 2- Curso livre profissionalizante
O curso de necropsia existe para formar necropsistas; e ajudar o mercado a assimilar esses profissionais interessados em entrar na área. Formação profissionalizante deve dar noções minimas sobre a profissão. Apoiar o aluno e encoraja-lo é necessario. Curso livre não tem grade especifica pelo MEC Entenda sobre cursos livres profissionalizantes Você sabe qual a diferença entre cursos técnicos e cursos livres? Ambos são reconhecidos pelo MEC e conferem diplomas? Cursos técnicos e cursos livres são nomenclaturas bastante usadas para designar diversos tipos de cursos. É bem possível que muitos não conheça as diferenças entre eles, já que muitas escolas oferecem as duas modalidades de curso e as vezes não fica claro o papel de cada um. Mas qual a diferença entre cursos técnicos e cursos livres? Veja abaixo um breve compartivo entre essas duas modalidades de cursos no Brasil. Cursos técnicos Cursos técnicos são regulamentados pelo MEC – Ministério da Educação, precisam cumprir uma determinada carga horária, estar dentro de um eixo temático e as instituições que desejarem oferecer cursos técnicos precisam solicitar autorização junto ao Ministério da Educação. Escolas como o Senac, Senai, Rede Federal de Educação Tecnológica, as ETECs do Centro Paula Souza em São Paulo, entre outras, são exemplos de escolas tradicionais que oferecem cursos técnicos. As informações sobre os cursos técnicos que o MEC autoriza ou recomenda podem ser acessadasneste link no portal MEC. Muitos cursos tiveram seus nomes alterados e foi criado uma tabela de convergência para mostrar os nomes antigos e os novos nomes adotados.
Existe um critério pra se escolher um curso de necropsia. Deve ter no minimo essas materias:


Existe uma dificuldade grande de assimilar o grande numero de formandos para a necropsia. O campo é fechado, o salario não é adequado aos riscos, o trabalho é em meio contaminado e com grande peso psicologico e de cada 10 alunos formados somente uma parte realmente tem preparo psicologico para entrar na área.De 10 alunos formados apenas 2 a 3 são assimilados no mercado. Outra dificuldade é o numero de vagas muito limitado e concursos raros. A saúde tem tido alguns concursos, mas poucas vagas. A policia civil abre diversas vagas, mas os concursos tem sido mal administrados e as chamadas são raras. Existe um projeto para se fazer concursos anualmente apartir de 2017 com bom numero de vagas...Mas é ver pra crer!
A profissão de necropsia tem poucos profissionais pelo Brasil e não tem regulamentação e reconhecimento, o materiasl de trabalho é precario, salarios quase sempre não adequados ao trabalho.
È preciso mudar esse cenario urgênte para evitar que ocorra colapsos ou extinção da profissão.
È necessario que cada aluno, profissional, simpatizante e cidadãos em geral apoiem a regulamentação dessa profissão.
DICA: Escreva para seu deputado federal pedindo para levar ao congresso a regulamentação e o reconhecimento da profissão de necropsia.